Defesa de Tese do Programa de Pós-Graduação em Economia/CEDEPLAR/FACE/UFMG

Calendário
Defesas
Data
20.03.2018 3:00 pm - 7:00 pm

Descrição

Defesa de Tese do Programa de Pós-Graduação em Economia/CEDEPLAR/FACE/UFMG

 

Aluno: Clauber Eduardo Marchezan Scherer

Título: Polarização e centralidade: uma análise para a rede de cidades brasileira com foco nas cidades médias (2000-2010)”

Data da Defesa: 20/03/2018

Horário: 15h00

Orientador: Prof. Pedro Vasconcelos Maia do Amaral (CEDEPLAR/FACE/UFMG)

Orientador Homenageado:  Prof. Rodrigo Ferreira Simões (CEDEPLAR/FACE/UFMG) (In memorian)

 

Banca Examinadora:           

Prof. Pedro Vasconcelos Maia do Amaral (Orientador) (CEDEPLAR/FACE/UFMG)

Profa. Ana Maria Hermeto Camilo de Oliveira (CEDEPLAR/FACE/UFMG)

Prof. Gustavo de Britto Rocha (CEDEPLAR/FACE/UFMG)

Prof. Carlos Roberto Azzoni (USP)

Prof. Alexandre Alves Porsse (UFPR)

 

Local da Defesa: Auditório nº 2  – Bloco de Seminários - Prédio da FACE/UFMG - CAMPUS PAMPULHA

 

RESUMO: Esta tese representa um esforço de aprofundar o conhecimento das particularidades contemporâneas da rede urbana brasileira e, mais especificamente, das suas cidades médias. Para isso, analisando os anos de 2000 e 2010, parte-se da hipótese de que o tamanho da população é um fator insuficiente para capturar a inserção dos centros urbanos dentro dos diferentes níveis hierárquicos da rede, especialmente em um caso como o Brasil onde, em função da expressiva heterogeneidade regional existente, uma cidade de 100 mil habitantes em São Paulo, por exemplo, tenha uma inserção distinta de uma no Estado de Roraima. A fim de lançar luz sobre essas questões, o trabalho foi organizado em quatro capítulos. Inicialmente, recorre-se à Teoria do Lugar Central e às Economias de Aglomeração para buscar fundamentação teórica que auxilie no processo de categorização da rede para, então, a partir de explorações empíricas que combinam técnicas de aglomerados e econometria quantílica, avaliar as diferenças entre as hierarquias urbanas do Brasil entre 2000 e 2010, bem como dos fatores que ajudam a explicar a mudança de centralidade ocorrida no período. Os resultados apontam para uma continuidade da interiorização da rede – já constatada para períodos temporais anteriores –, evidenciada tanto pelas mudanças nas composições hierárquicas, quanto pelos níveis de centralidade das regiões mais periféricas do país. Aos já conhecidos argumentos dos vetores agropecuários e da extração mineral agindo como elementos ativos de mudança nessas regiões, junta-se aqui um fator novo que se mostra central na explicação da alteração de centralidade das cidades no período: a dinâmica interna, a partir das políticas de valorização da renda ocorridas durante a década. Apesar disso, quando comparada com os EUA, a rede de cidades brasileira apresenta diferenças, sobretudo, em função de uma menor participação das cidades médias em sua composição, fato este que aponta para a necessidade de uma melhor apreciação desses centros como importante elemento na articulação da rede urbana do Brasil.

 

ABSTRACT: This dissertation is an effort to deepen the knowledge of the contemporary particularities of the Brazilian urban network and more specifically of its medium-sized cities. Therefore, analyzing the years 2000 and 2010, it is assumed that population size is an insufficient factor to capture the insertion of urban centers within the different hierarchical levels of the network, which is especially important in Brazil’s case where, for example, due to regional heterogeneity, a city of 100 thousand inhabitants in the State of São Paulo, has a distinct insertion of one in the State of Roraima. To shed light on these issues, the work was organized into four chapters. Initially, Central Place Theory and Agglomeration Economies were discussed to seek theoretical basis that helps in the process of categorization of the network and then, based on empirical explorations combining clusters and quantile econometrics, to evaluate the differences between urban hierarchies of Brazil between 2000 and 2010, as well as the factors that help to explain the change of centrality that occurred in the period. The results point out a continuity of the deepening of the network already verified for previous periods of time, evidenced both by the changes in hierarchical composition and by the levels of centrality of the most peripheral regions of the country. To the already well-known arguments of the agricultural and mineral extraction activities acting as vectors of change in these regions, a new factor that is crucial in the explanation of the change of centrality of the cities in the period is added here: the policies of income growth that were intensified during the decade. Nevertheless, when compared to the USA, the Brazilian city network shows a lower participation of medium-sized cities in its composition, which points to the necessity for a better appreciation of these centers as important element in the articulation of the Brazilian’s urban network development.